Antes de engravidar, tudo o que eu sabia é que a gestação dura em média 9 meses, certo? Eu ouvia tanto, da maioria das mães ao meu redor, que a cesárea seria com 36 semanas. Que na minha cabeça eu achava que a gestação em semanas durasse somente 36 semanas. Foi só depois que engravidei e comecei a me educar sobre o assunto, que comecei a frequentar aulas de preparação para o parto, aulas de yoga pré-natal, que descobri que o tempo em média de uma gestação completa é na verdade de 40 semanas, podendo ir até 42 semanas! 

Eu confesso que antes de eu engravidar eu nunca havia ouvido falar nessas 40 semanas. Acho que perdi essa aula de biologia. É tempo pra caramba, né?! E eu acho que muita gente também não sabe dessas 40 semanas, percebi na reta final da minha gestação que toda vez que eu postava no instagram uma foto da minha barriga depois das 36 semanas, chovia comentários do tipo:  Esse bebê não nasce nunca?! Ainda na barriga?! Não nasceu ainda?! E isso que eu não cheguei até as 42 semanas, meu tempo de gestação foi de 40 semanas e 1 dia. 

A medicina não conta a gravidez em meses, mas sim em semanas, isso porque é mais fácil falar de semana em semana, do que de mês a mês, pois as mudanças são muito rápidas e a cada semana acontecem novas descobertas e formações.

A contagem é feita a partir do 1º dia da sua última menstruação, mais ou menos 2 semanas antes do óvulo ter sido fecundado. Contando 40 semanas a partir desse dia você consegue saber o que chamam aqui de due date, a data de previsão do nascimento do bebê. Se você passar dessas 40 semanas aqui chamam de Over Due e a maioria dos médicos espera em observação até 42 semanas, após essas 42 semanas pode começar a ser perigoso para o bebê continuar na barriga, então nesses casos é preciso induzir o parto. 

Então as semanas, meses e trimestres de gestação são os seguintes, lembrando que há divergência entre alguns autores, onde os mesmos consideram o 3ª trimestre a partir da 27ª semana:
 

Uma outra maneira de contar as semanas, os meses e os trimestres.

Uma outra maneira de contar as semanas, os meses e os trimestres.


• Primeiro trimestre:
1 a 4 semanas de gestação: 1 mês
5 a 8 semanas de gestação: 2 meses
9 a 12 semanas de gestação: 3 meses

• Segundo trimestre:
13 a 16 semanas de gestação: 4 meses
17 a 20 semanas de gestação: 5 meses
21 a 24 semanas de gestação: 6 meses

• Terceiro trimestre:
25 a 28 semanas de gestação: 7 meses
29 a 32 semanas de gestação: 8 meses
33 a 36 semanas de gestação: 9 meses
37 a 40 semanas de gestação: 10 meses


Enquanto a gente segue contando as semanas, o resto do mundo ao nosso redor vai querer saber de quantos meses estamos, isso é bem comum!

Normalmente nessas semanas finais de gestação 37, 38, 39, já estamos super ansiosas, impacientes, cansadas, inchadas e parece que não aguentamos mais nem um dia. Tudo fica desconfortável, andar, sentar, levantar, deitar, dormir!!!!! 

Mas o fato é que se tudo estiver correndo bem na gravidez, essas últimas semanas, são super importantes para os nossos bebês! Aqui nos Estados Unidos, existe uma campanha enorme para se esperar as 40 semanas, para respeitar o tempo do bebê, aguardar o sinal dele de que está totalmente formado e pronto para nascer.

Tem um artigo famoso que muita gente me recomendou ler, chamado “40 motivos para se esperar 40 semanas”.

Eu não encontrei a tradução desse artigo para o português. É muito comum que notícias de pesquisas daqui sejam traduzidas para o português, mas não encontrei nada em relação à esse artigo em português. Então eu mesma tive que traduzir.  

Embora o artigo seja baseado em números de estatísticas de pesquisas e estudos, ele também relata a realidade de uma maneira divertida. Eu achei que valeu muito à pena ler. 

 

“40 razões para se esperar 40 semanas” por BellyBelly.com.au

Razões para dar 40 semanas de gestação para o seu bebê! 

#1 Bebês nascidos com 40 semanas, são mais capazes de sugar e engolir, graças aos músculos da face mais desenvolvidos. 

#2 Essa habilidade de sugar e engolir melhor, torna a amamentação muito mais possível! 

#3 Bebês nascidos com 40 semanas são mais capazes de controlar a temperatura corporal, isso por conta da gordura extra que eles possuem.

#4 Num geral, quanto mais tempo o bebê fica na barriga, menos tempo ele fica no hospital. 

#5 O desenvolvimento do cérebro acelera nas últimas 5 semanas de gestação. 

#6 Os bebês ganham mais peso nas últimas semanas de gravidez, esse peso extra, prepara eles para o nascimento e o primeiros dias de vida.

#7 Bebês prematuros têm mais chances de terem icterícia, pois o fígado dos prematuros pode não estar totalmente formado. 

#8 Bebês prematuros têm mais chances de terem problemas respiratórios, pois o pulmão do prematuro pode não estar totalmente formado. 

#9 Bebês prematuros têm maiores chances de hemorragias cerebrais. 

#10 Bebês prematuros têm mais chances de terem convulsões nos primeiros dias de vida e mais chances de desenvolverem epilepsia. 

#11 Bebês prematuros têm mais chances de terem problemas de audição, pois seus aparelhos auditivos podem não estar totalmente desenvolvido no nascimento. 

#12 Nos últimos meses de gestação os bebês fazem um estoque de glicogênio para regular o açúcar no sangue. Bebês prematuros podem não ter o tempo suficiente de estocar o glicogênio, e por isso eles têm mais chances de terem problemas com baixa glicemia. 

#13 Bebês nascidos com 40 semanas têm melhores resultados, do que bebês nascidos com 38 semanas nos exames de protocolo realizados em recém-nascidos.

#14 Bebês nascidos com menos de 37 semanas têm mais chances de terem problemas comportamentais. 

# 15 Bebês prematuros não são capazes de ficarem acordados o tempo necessário para uma mamada completa. 

#16 Bebês nascidos antes de 38 semanas têm mais chances de serem readmitidos no hospital. 

#17 O cérebro de um bebê de 35 semanas pesa apenas 2/3 do cérebro de um bebê com 39, 40 semanas. 

#18 Mais de 25% dos bebês que nascem de cesáreas eletivas entre 37 e 39 semanas precisam ser admitidos em Unidades Intensivas neonatal. Comparado a 1 em cada 20 bebês que nascem depois de 39 semanas. 

#19 Os números de mortalidade infantil são 4 vezes maior para bebês nascidos entre 34 e 36 semanas. 

 

Razões para a mãe esperar 40 semanas: 

#20 Você está prestes a deixar de ser o centro das atenções, então segure a ansiedade e aproveite para ser a número 1 por um pouquinho mais de tempo! 

#21 Aproveite esse tempinho extra para curtir uma babymoon com seu marido. 

#22 Lembre-se que você  já está se relacionando com seu bebê mesmo com ele na barriga, então aproveite para curtir ele na barriga, enquanto ele não regorgita na sua blusa e chora noite e dia no seu colo. 

#23 Você pode não acreditar agora, mas você ainda vai sentir muita falta dessa barriga, dos chutinhos, dos soluços, de saber que seu bebê está dentro de você. 

#24 Aproveite esse tempinho extra para curtir seu marido, vocês não terão muito tempo sozinhos nos primeiros meses após o nascimento do seu bebê. Aproveite para ir ao cinema, jantar fora. 

#25 Aproveite este tempinho extra para deixar tudo pronto para o bebê! 

#26 Esperar para entrar em trabalho de parto naturalmente, geralmente faz com que você consiga seguir seus planos do plano de parto. 

#27 Aproveite para dormir!!!!! Você não imagina como vai sentir saudade do tempo em que podia deitar e dormir. 

#28 Você não imagina quantas trocas de fralda pode deixar de fazer nessas semanas extras com seu bebê na barriga. 

 

Razões para esperar 40 semanas para ter um parto mais tranquilo: 

#29 Aguardar o trabalho de parto natural, significa não induzir o parto. Induzir o parto aumenta os riscos para o bebê e as chances de hemorragia pós-parto. 

#30 Induzir o parto aumenta os riscos de você precisar de uma cesárea. 

#31 A cesárea é uma cirurgia de grande porte, que oferece riscos e com uma recuperação difícil. 

#32 Aguardando o trabalho de parto natural, você diminui muito os riscos do parto e de intervenções. 

#33 Induzir o parto pode fazer com que seu parto seja mais longo. 

#34 Especialistas acreditam que o parto induzido é mais doloroso, isso porque a ocitocina artificial provoca contrações fortíssimas. 

#35 Tanto o parto induzido, quanto a cesárea aumentam os riscos de infecção.

 

Coisas para se lembrar: 

#36 Como muitas vezes a contagem das semanas não é exata, por ser baseada no ciclo menstrual, que não é exato. Muitas vezes o que você pensa que é 38 semanas, pode ser 36 na verdade. 

#37 Dê esse tempo extra para o seu bebê amadurecer, confie nele, ele saberá quando estará pronto para o mundo do lado de fora da barriga.

#38 Bebês não são muito convenientes, eles querem mamar o tempo todo, regorgitam assim que você colocou uma roupa limpa neles, e fazem cocô assim que você sair de casa. Aproveite a conveniência de ter o seu bebê dentro da sua barriga! 

#39 Devagar e forte é que se vence a corrida! 

#40 Se existe algo na vida que vale a pena esperar, é por isso! Você se alimentou bem, não bebeu álcool, você evitou medicamentos nesses meses todos e tudo pela saúde do seu bebê. E se existe algo super importante para a saúde do seu bebê, é isso, esperar o tempo certo dele chegar, para que ele possa começar a vida bem, forte, saudável e pronto!   

 

Colaboração: Alitani Matos @santabarbaraparadise

4 Comments